2018 – Dez, 21

TRÊS ASSOMBRAÇÕES VIVAS E A MARIELLE QUE SE RECUSA A MORRER

Três nomes assombram o bolsonarismo. São nomes que quaaaaase desaparecem, mas não têm como desaparecer:

  • Fabrício Queiroz; Adélio Bispo; Tacla Duran.

Fabrício – é o ex-motorista do gabinete do deputado e agora senador Flávio Bolsonaro, que recebia gooooordas contribuições, em sua conta bancária, de outros funcionários do mesmo gabinete. Incomunicável, em algum lugar deste país, ele não se apresentou ao Ministério Público, para depoimento agendado na última quarta-feira, alegando “inesperado problema de saúde”. A audiência foi remarcada (… e ele faltou, de novo. O “inesperado problema de saúde” levou a que fosse internado). De, repente, deu uma entrevista amalucada ao SBT e sumiu de novo. A boca de Fabrício pode ser uma arma devastadora e fora de controle. Ou um túmulo.

Adélio – é o homem que esfaqueou o então candidato e agora presidente eleito. Tudo em torno dele é sigilento (vocês vão dizer que a palavra é “sigiloso”, mas eu insisto que é “sigilento” mesmo, parecido com “gosmento” e rima perfeita com “lento”).  A boca de Fabrício pode ser uma arma devastadora e enlouquecida. Ou um túmulo.

Tacla Duran – é dele que menos se ouve, o que é, em si, um fato curiosíssimo na história do jornalismo investigativo mundial. Ele é o advogado brasileiro (mas com cidadania espanhola) que se ofereceu e foi recusado como testemunha para a operação Lava Jato. O então juiz e agora futuro ministro da Justiça (será que coloco um ponto de interrogação aí, em Justiça?), Sérgio Moro, declarou formalmente que não quer ouvi-lo. O problema aí é que Tacla Duran ofereceu indícios concretos de que as sentenças de Moro eram negociadas política e financeiramente. A boca de Tacla Duran é uma arma devastadora. O aprofundamento das investigações a partir dos indícios concretos que ele oferece pode ser uma bomba H.

Acima de tudo isto, a morta que se recusa a morrer: Marielle!

Quem matou Marielle?

Porque alguém matou Marielle?

Outra forma de perguntar:

Quem quis apagar o sorriso de Marielle?…

… e uma pergunta ainda mais importante:

Quem não quer que o sorriso de Marielle se apague?

  • a foto é material de divulgação do PSOL, partido da Marielle (o mesmo do Guilherme Boulos).
Anúncios