– Novo Hamburgo – 20/05/17 –

GUERRA DA GASOLINA PODE ATRASAR
A ECONOMIA DE NOVO HAMBURGO

Novo Hamburgo pode estar sendo vítima de uma articulação de abuso de poder econômico, de consequências bem negativas para nosso desenvolvimento. Fiquei sabendo isto, hoje de manhã, quando fui abastecer no posto de minha preferência, onde o preço é sempre bom, o combustível bom e o serviço, costumeiramente, muito bom.

O serviço, porém, estava bem deficiente. Demorou mais do que o dobro do tempo para que eu fosse atendido. O bombeiro que me atendeu, correndo de um lado para o outro para dar conta do serviço, me pediu desculpas enquanto eu passava o cartão na maquininha:

– “Desculpa! a gente tá apanhando do serviço… Estamos com menos gente! O patrão teve que demitir… A gente era em seis e estamos só com três agora.”

Tirei meu carro do lado da bomba para dar lugar aos que estavam na espera; estacionei na rua e voltei para saber um pouco mais. Me pareceu muito estranha esta história. Certo que estamos numa crise, mas não tão terrível, especialmente em Novo Hamburgo que sempre se beneficia das altas do dólar.

Tive que esperar um bom tempo até que o pique aliviasse e pedi mais detalhes ao bombeiro. E ele explicou bem explicadinho:

– “É que as grandes marcas de gasolina estão subsidiando o preço do combustível para os distribuidores deles aqui em Novo Hamburgo. Estão querendo quebrar os postos de bandeira branca. Pode ver: nos postos com bandeira Shell, Ipiranga, etc… o preço só é baixo aqui em Novo Hamburgo. Vai pra São Leopoldo, Estância e lá a gasolina continua com preços mais altos.”

Bem, não é novidade que Novo Hamburgo tem a gasolina mais barata do Rio Grande do Sul, graças à proliferação dos postos de bandeira branca, um fenômeno curioso da nossa economia local. Durante algum tempo cheguei a pensar que estes postos vendiam combustível de pior qualidade, mas passei a medir o rendimento do meu carro e percebi que não havia diferença substantiva (na verdade, faço uma quilometragem um pouco maior com a gasolina dos postos de bandeira branca).

O importante, porém, é que esta gasolina mais barata reverte num diferencial significativo para o desenvolvimento da cidade. Significa mais dinheiro em circulação na cidade, o que traz benefícios para nossa economia que ninguém precisa ser muito doutor em economia para entender.

Por outro lado, a prática de preços subsidiados para eliminar a concorrência é condenável e ilegal. Marco, para se preocuparem com o assunto, os vereadores da Comissão de Competitividade, Economia, Finanças, Orçamento e Planejamento da Câmara; Naasom Luciano , Enio Brizola e Nor Boeno , e o secretário de Gabinete da Prefeitura, Raizer Ferreira .

Anúncios