… eu queria viver pra escutar. Eu sentava na calçada, com meu velho violão e, com os gritos que ela dava, eu inventava uma canção:

Anúncios