– Novo Hamburgo – 20/03/17 –

Impressionante a mobilização popular para o ato simbólico (ontem, em Monteiro, na Paraíba) em que Lula e Dilma, junto às forças políticas populares nordestinas e brasileiras fizeram a entrega do resultado prático – água para um Nordeste sedento – da transposição de parte das águas do Rio São Francisco para irrigar o sertão…

… devia fazer o Brasil entender o espírito de Lula, o poder que ele tem e o que ele quer para o Brasil.

A foto que reproduzo já deveria ser suficiente, mas há muito mais imagens e vídeos mostrando não só o número de pessoas mobilizadas, mas também sua alegria e sua identificação com um dos mais fortes e carismáticos líderes populares da História do Planeta (eu não estou exagerando!)!

Nem a grande mídia conseguiu ocultar (porque seria um tiro no pé de sua cada vez menor credibilidade, especialmente junto ao povo nordestino), o povo cantando “Olê, olê, olê, olá… Lula, Lula lá!”. Baixaram o volume, para que a manifestação não parecesse tão viva quanto de fato foi. Mas não tem como negar o que já está claríssimo nas pesquisas de opinião pública que o próprio sistema golpista produz.

O que a grande mídia nunca vai dizer – e por isto é bom que a gente entenda e diga – é que, se Lula quisesse, o país já estaria em guerra civil.

Lula não quer. Ele pensa no povo em sua vida cotidiana, porque sabe muito bem o que isto significa. Ele pondera. Ele teme que a força da reação popular não seja suficiente para impor uma derrota rápída aos enormes interesses internacionais que patrocinam este golpe. Ele não quer crianças brasileiras soterradas em escombros, como está acontecendo na Síria.

Mas também não quer a destruição de direitos e conquistas sociais duramente conquistados, ao longo de séculos de lutas e evolução. Porque isto também martiriza a vida cotidiana popular.

Por isto, sua busca tão consistente de uma solução institucional.

Lula, definitivamente, é do bem.

 

 

Anúncios