Com a chuvarada se aproximando, liguei pro pessoal do Coletivo Manifesto Poesia, perguntando se o Sarau do Cruzeiro ia acontecer, ontem (dia 09/03).

– “A gente tá ajeitando aqui. Vamos arriscar e fazer na área interna da Escola”.

Deixei passar a ventania inicial e me larguei pro bairro Primavera. Cheguei atrasado e já ouvi a sonzeira. Estava se apresentando o Nicolas Nazario com o Projeto Mal do Século Novo (foto principal), uma banda sincopada, peso no som, harmonia bonita e voadores lances melódicos acompanhando a performance carismática e as letras de conteúdo lúcido do Nicolas.

Já fiquei feliz de ter ido. Bom demais. Não imaginava que a gurizada estivesse fazendo música de tanta qualidade!

Mais feliz fiquei em seguida, quando a Kátia chamou a líder sindical sapateira, Neiva Barbosa, para falar sobre feminismo (*) numa ótica bem nossa, das sapateiras e outras trabalhadoras da cidade.

É que a Kátia é filiada ao PSOL e a Neiva ao PT. São dois partidos de esquerda que não se davam lá muito bem. A amizade e a admiração entre as duas mostra que as convergências (legítimas) podem superar as divergências (também legítimas). Só isto já me inundou o coração de esperança.

SARAU NEIVA

A fala da Neiva, explicando avanços da luta pela igualdade, mas denunciando situações ainda deploráveis, como o assédio sexual de chefetes sobre trabalhadoras e as incríveis dificuldades para ir ao banheiro, me deixou ainda mais satisfeito. Nestes momentos difíceis, vejo que os sindicatos começam a se reavivar e recuperar suas melhores tradições de luta e amplitude.

Em seguida, uma série de pessoas mostrando sua poesia (e outros poemas que as sensibilizaram, a maior parte versando sobre o feminismo).

Antes do fechamento, a prometida apresentação da banda de andarilhos (Has, do Equador; Cris, do Uruguai, e Tess, da Austrália). Na foto, aparece a filhotinha do Cris, carregando uma boneca que ganhou de regalo do pessoal do Coletivo. Nem sei o que falar sobre a apresentação visceral de música latina deles, a não ser que foi um momento de muita emoção e carinho. Quem não viu, tem uma nova chance amanhã, no bar do Gago.

Pra terminar, voltam Nicolas Nazário e o Projeto Mal do Século do Novo. Já estava passando das 22h00 e tive que voltar pra casa, meio a contragosto. Este sarau tá fazendo bem pra minha saúde. Mês que vem, segunda quinta-feira, tou aí de novo.

SARAU PACHA

(*) O nome do Sindicato é dos Sapateiros e Sapateiras, coisa bem original, mostrando o quanto este sindicato é pioneiro no tema da igualdade de gêneros. Neiva já foi presidentA e foi sucedida por outra presidentA, a Angélica, igualmente faca na bota, mas sem perder a ternura.

Anúncios