– Novo Hamburgo – 03/03/17 –

Março começa com uma agenda de tirar o fôlego.

Já de manhã, a partir das 09h, tem dois debates confirmados, para informar o povo de Canudos sobre o que a Reforma da Previdência, se aprovada, vai significar para suas velhices – um na vila Marissol e outro na Iguaçu. Dois outros estavam previstos; na Getúlio Vargas e na sede do Veteranos, mas não consegui confirmá-los ainda.

A julgar pela forte mobilização de ontem (veja a foto, cedida pelo gabinete do vereador Nor Boeno), promovida em grande parte pelo líder comunitário Pedrinho Oliveira, para uma sessão comunitária da Câmara na Vila Iguaçu, acho que vai ter bastante gente. Vale observar, aliás, que a reunião de ontem e os debates de amanhã tem lugar em escolas municipais. Ponto para a Prefeitura, por não obstruir o uso cidadão dos espaços públicos!

sessao-comunitaria-getvargas

Na sequência da semana, dois grandes temas se unem para mobilizar a cidade, o Estado e o País: o Dia Internacional da Mulher e a Reforma da Previdência.

Para dia 08, está até convocada uma grande mobilização nacional, das mulheres contra o impeachment. Acho que não decola, porque a grande preocupação popular, agora, é a Reforma da Previdência.

Mas o dia 08 vai servir à moblização para a greve geral do dia 15, convocada para combater justamente contra a Reforma da Previdência. O grande jornalequismo, aliás, está evitando falar no assunto, numa tentativa de desmobilização.

Mas aí já estamos na segunda semana de Março, e o sábado do dia 04 nem terminou. No finzinho da tarde, dois eventos alternativos que considero muito relevantes, não pelas multidões que irão arrastar (e não vão arrastar multidões), mas pelas luzes que irão acender:

– Às 17h, começa uma conversa com o Gustavo Comanchi e o Gabriel Lume da Silva, que se largaram de kombi numa viagem pela América Latina e voltam com muita coisa para contar. O nome do evento é pra lá de sugestivo e revelador: “O Regresso – contra o Desperdício da Experiência”. Só que os dois são hamburguenses, mas o papo vai ser em São Leo (*), na rua Fredolino de Souza Soares (o número não foi informado), mas vale a pena procurar… saber mais sobre a América Latina… é imperdível para quem quer ter ideia do que é o mundo real em que vivemos.

(*) Tem um erro aqui. Na real, a rua Fredolino fica em Novo Hamburgo, na divisa, numa parte do Boa Saúde que está mais integrada ao bairro Liberdade. É área que há uns 30 anos atrás foi incorporada a Novo Hamburgo, mas a mudança não foi percebida pelo pessoal da geografia do Facebook. É o mesmo local onde o Gustavo e o Gabriel organizaram suas promoções para arrecada fundos para a viagem.

– Putz, mas às 18h (passou para as 17h) começa mais uma reunião super importante, com o pessoal interessado no Projeto Casa Aberta Clube da Esquina (na esquina da Nicolau Becker com a Casemiro de Abreu)… Pelas pessoas que estão se mobilizando e pelo ponto privilegiado, é um projeto de alta potência. Também não dá pra perder. Como é que fica? Bem, este vai até às 20hs. A conversa com o Gustavo e com o Gabriel vai noite a dentro. Vou tentar estar nos dois.

Mas o fim de semana não acabou. Segunda-feira, às 17h, mais uma edição do “Fim de Tarde na Praça”, da Casa da Praça (rua Cacequi, 19, bairro Boa Vista, em NH). Arte, alegria, bom convívio…

fim-de-tarde

Sorte que hoje de noite não vai ter ensaio das Escolas de Samba. O Vô Vivendo, aqui, não ia guentar!… A Cruzeiro cancelou o ensaio – acho que por causa da previsão de toró – e a Protegidos vai ajudar co-irmãs na tradicional descida da Broges.

E vejo, agora, manhã do dia 04, que hoje, também às 17h, haverá uma reunião preparatória com os interessados em participar da IV Feira Viva (ainda sem data?). O encontro será na Praça da Bandeira. Em caso de chuva (provável) a atividade acontece no Plenarinho da Câmara de Vereadores.

 

 

Anúncios