Os desastres ambientais e climáticos já se tornaram rotina no Planeta Terra.

Tempos muito duros estão chegando. Já estão pisoteando as flores do jardim… em frente a janela da nossa casa.

É hora de prestar muita atenção.

de perceber, por exemplo, que a volta das epidemias e endemias (zika, ebola, recrudescimento da tuberculose, superbactérias, gripe do porco, aids) também está relacionada à degradação do equilíbrio da vida no planeta.

de entender que a crise econômica, também planetária, tem um forte componente ambiental. E que a irracionalidade da fé cega na voracidade dos mercados não tem solução para o problema ambiental.

Fala-se tanto dos novos tempos. Pois os novos tempos chegaram. E se anunciam muito duros. Quem quiser viver, terá de enfrentá-los.

É hora de prestar muita atenção. De olhar Pepe Mujica. De ouvir o papa Francisco e os Chicos brasileiros.

De respeitar e escutar o Movimento Roessler, aqui em Novo Hamburgo (pensamento global, ação local).

De ler um livro: “A crítica ecológica ao pensamento econômico”, de José Lutzemberger (filho de uma mãe hamburguense, sabiam?).

É hora de amar (e muito) os filhos. 

… um pouquinho mais de informação sobre o mesmo tema:

https://carlosmosmann.wordpress.com/2017/01/08/o-que-tem-o-kilimanjaro-a-ver-com-riozinho/

Anúncios